Home Programas Sociais Programa Lext-Oesste
AddThis Social Bookmark Button
Lext - Oesste

Lext - Oesste

Criado em 2002, o Programa atua na assessoria e sistematização do trabalho dos assistentes sociais no campo da educação, ampliando suas atividades aos profissionais que atuam em outras políticas sociais através do desenvolvimento de atividades de apoio ao processo de organização do trabalho coletivo e de sistematização de experiências. Atualmente o Programa Lext-Oesste realiza seu trabalho por meio dos Núcleos de Atividades Extensionistas (NAEs) que prestam serviços de assessoria, intervenção e investigação voltados para profissionais e públicos específicos de cada núcleo. Os NAEs em atividade são: NAE Adolescente, NAE Criança, NAE Comunidade, NAE Trabalhador, NAE Família, NAE Mulher e NAE Terceira Idade.

Objetivo

Democratizar o acesso do público idoso a conteúdos e informações diversas, nas áreas da Saúde , Educação, Cultura e Tecnológica, promovendo ampla contextualização da realidade e o fortalecimento do exercício de cidadania da população idosa.

Público-Alvo

População Idosa.

Atividades

Elaboração de oficinas temáticas, seminários, palestras, oficinas culturais, oficinas de capacitação acadêmica, passeios a centros culturais e atividades de informática básica. Todas as atividades realizadas convergem sempre para o desenvolvimento da autonomia e independência da população usuária contribuindo para o exercício da cidadania.

Cursos Participantes:

Serviço Social

Projetos Vinculados:

Projeto Tempo de Aprender; Projeto de Inclusão Digital; Projeto Bate Bate Coração; Projeto O Bicho Vai Pegar!; Projeto Mulher em Foco

Informações

(21)3216-7786

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

É uma oportunidade para o portador de deficiência testar os próprios limites e potencialidades, bem como prevenir doenças secundárias à sua condição”, avalia a coordenadora do curso de Educação Física da UCB, a especialista em
educação psicomotora Rosana de Freitas Fachada. “Por meio da prática de atividades esportivas é possível levantar a autoestima dessas
pessoas e, ao mesmo tempo,
desenvolver a capacidade motora. Com esse projeto, acredito que a gente consiga promover  a 
integração social, diz.